Sunday, March 2, 2014

... tipo, e eu? parte ii

[continuação deste post]

Gosto de pintar. Gosto mesmo muito. Adoro decoração. Tenho uma loja de produtos decorativos feitos por mim, chamada STORIN, que significa "pequenos tesouros". Já visitaram? Gosto de roupa como qualquer mulher, mas odeio ir às compras. Tenho excesso de peso, que adoraria perder assim de noite e sem qualquer esforço, mas isso nunca irá acontecer. Sou uma sonhadora. Acredito que se é para sonhar, tem que ser em grande. Tenho fé numa força superior que não tem nome, e à mais de vinte anos que todas as noites digo a mesma oração, a esse ser. Tenho a certeza que às vezes se esquece de mim, porque não tratou o meu pai, e fez-me perder o meu avô. Mas eu não desisto, e todos os dias O chateio. Adoro ler e escrever (nota-se!). Tive uma professora de português fantástica no secundário. Talvez tenha sido com ela que ganhei estes gostos, porque lá em casa ninguém era fã. Adoro o silêncio. Sinto-me bem quando estou sozinha em casa e tenho tempo para mim. Mas também adoro ter a casa cheia de gente. Gosto de ouvir música alta e de dançar. Não danço à tanto tempo. A porcaria da tendinite na anca nunca se irá curar, porque não consigo estar quieta. Tenho fibromialgia, mas escusam de fazer essa cara. Eu consigo tudo, com ou sem dores. A estúpida da fibromialgia tem-me tramado, e tem-me impedido de trabalhar, mas eventualmente conseguirei fazer com que nem no trabalho ela me atrapalhe. Já vos disse que sou sonhadora? Quero muito ter um negócio. Tenho-o idealizado, só não tenho os meios para o tornar real. Mas no dia que acontecer, será um sucesso. Adoro crianças. Acho que o meu papel neste Mundo é esse - ser mãe. Desculpem se acham que me estou a achar. Mas eu tenho mesmo jeito. Adorava ter quatro filhos. Dois meninos e duas meninas. Não gosto de falar sobre dinheiro. Faz-me infeliz. Fico triste ao ver o meu saldo bancário, mas não resisto a uma ida ao restaurante japonês. Gosto de discutir. Discutir ideias, e não discutir "falar alto e berrar". Adoro conversar, e isso é péssimo para este problema na voz. Falo muito, respiro pouco, a garganta seca, o músculo fica rijo, e a voz vai-se.. Há males que vêm por bem. Conheci uma terapeuta da fala fantástica. Adoro-a. É a minha brasileira favorita. Gostava de fazer desporto. Gostava mesmo muito. Mas já vos disse que tenho uma tendinite na anca? Não gosto de mimos. Odeio demonstrações de afecto que sejam proporcionadas por pessoas com mais de dez anos. Sou meiga com as crianças, mas não me peçam carinho se já forem adultos. Todos os meus namorados se queixavam disto. O R. grande ao principio dizia que era mentira, mas tenho a certeza que agora concorda com os outros. Tenho este ar de miúda fofinha, às vezes até me faço de parvinha a quem podem fazer tudo e mais alguma coisa, mas não acreditem. Se me passar da marmita, passo mesmo. Só sou parva quando eu quero. Não gosto de mentiras. É provavelmente aquilo que mais me incomoda no mundo. Mentiras e falsidade. Não sei ser falsa e tenho dificuldade em ser cínica. Disseram-me que devia aprender a "lamber botas" mas realmente nunca foi um dos meus dons. Gosto de risos fáceis. Gosto de fotografia. Pareço sempre uma palhaça, mas gosto na mesma. Gosto de roupa larga para esconder o corpo. Mas sei que fico bem é com roupa estrelicadinha ao corpo e é isso que uso mais. Sei ser feminina e muito sexy. Adoro saltos altos. O raio da tendinite tem-me feito andar de saltos rasos ultimamente e até já pensei vender a colecção de sapatos que aqui mora. Mas a minha fé naquele ser superior impediu-me de fazê-lo, e hei-de voltar a usá-los. Gostava de saber coser. Mas coser mesmo à seria, para poder fazer a minha roupa. Adorava viajar. Assim, pegar na mochila e ir à aventura. Um dia disseram-me que sou uma pessoa de pessoas. Por mais que eu grite "odeio pessoas", é mentira. Eu gosto delas. De todas. Brancas, pretas, amarelas ou vermelhas. E eu gosto de mim. Acho isso muito importante. Mais importante que tudo o resto.


[to be continued...]


Pintura // Decoração // Moda // Livros  // Sushi


Aquele beijo,
*muah*
Ana