Thursday, November 7, 2013

[há dias assim] don't be afraid of changes

[post copiado do outro blog, quando comecei a escrever sobre o que me vai no coração]


Mudar. Mudar é bom. Dá-nos força e vontade de ver o que vem a seguir. O que vem depois de alterarmos tudo. Todos mudamos. Mudei muito. E hoje decidi mudar um bocadinho mais.
Questiono-me sobre o sentido da vida constantemente. O que nos faz querer acordar todos os dias? O que nos faz sorrir? O que nos faz sonhar com o amanhã? Ainda pensam no que vos faz levantar da cama todos os dias? Não, não estou a falar na obrigação de nos levantarmos, preparar a(s) criança(s), levá-la(s) à escola e irmos para o trabalho. Depois ir buscá-la(s) e ir para casa preparar o dia de amanhã. Não, não é disso que eu falo. Falo da vontade de fazer algo, de ser algo, de atingir algo.
Eu não sou ninguém! E é por isso que decidi mudar. Quero ser alguém num mundo em que a grande maioria das pessoas vive das obrigações. Quero fazer aquilo que gosto. Sou demasiado nova para me contentar com o que tenho. Demasiado nova para encolher os ombros, e continuar a viver por obrigação. Demasiado nova para desistir de sonhar.
Sim, as contas têm que ser pagas. Já ouvi esta frase milhões de vezes, como se eu não soubesse. Sim, sou uma sortuda por ter um emprego e uma casa e comida todos os dias. Mas e se isto não me chegar? E se não me sentir completa? Irá o meu filho admirar-me se eu continuar a não ser ninguém?
Chega de procrastinar. Não vou ficar sentada à espera do amanhã. Quero mudar hoje, porque já o devia ter feito ontem! Quero fazer o que gosto! Quero tanto e quero tudo. Gosto de tudo e de tanta coisa. Quero lutar, porque não quero apenas sobreviver. Quero sentir o sangue no corpo. Quero sorrir de manhã e deitar-me com sensação de felicidade. Quero que tu, meu piolho, minha cria, sintas orgulho na mãe que desistiu de não desistir.

E o que é que isto tem ver com o blog ou com a loja, perguntam vocês. Tem tudo! Há que começar pelas pequenas coisas. As mais fáceis dos outros, aqueles que nos amam incondicionalmente mas que deixaram de sonhar à muito tempo atrás, são capazes de ir aceitando e aprendendo a perceber que eu não sou igual a eles. Que eu sonho! Sonho muito e sonho alto. Por isso, vou começar a utilizar o blog para falar dos meus sonhos, do que sinto e do que penso. Afinal, está tudo ligado! A criação de algo. Seja uma pintura, um texto, uma peça feita à mão. Aqui, neste espaço, será tudo criado. Criado por mim, seja de que forma for.




Aquele beijo,
*muah*
Ana