Sunday, April 20, 2014

[cartas ao meu filho] a primeira Páscoa sem ti

"Foi este ano a primeira vez que passei a Páscoa sem ti. Não que dê importância à Páscoa (e desculpem-ma se isto possa chocar alguém), mas é a primeira vez que realmente me está a dizer alguma coisa. É que quando estamos juntos, é só mais um dia que estamos juntos. Mas quando não estamos, custa tanto. Viajei sem ti para um sítio que sei que gostarias de viajar comigo. Escondi de ti que vinha para não te deixar triste. Disse a todos que perguntaram por ti que estavas com o pai M. de olhos tristes e cabeça em baixo. Faço para que ninguém note que estou triste. Apoio-me no R. grande e dou a ele os mimos que estão sempre guardados para ti. Estou sentada no sofá de olhos quase a chorar de saudades. Mas é assim que tem que ser, porque o pai M. também te quer ter com ele, e temos que te "dividir". Faz-me confusão dizer isto. Dividir-te! Fazer a troca. Como se fosses um objecto, uma coisa. Não gosto. Não gosto mesmo nada. Custa-me tanto sair de Lisboa sem ti. Fica sempre uma parte de mim em casa, no "nosso" cantinho. Sei que me faz bem e que te faz bem. Sei que preciso de descanso, de relaxar. Mas sei que me sinto tão melhor quando aqui estás. Fica um beijinho para ti, cheio de amor, carinho e saudades. Preciso do teu abraço brevemente. Boa Páscoa, príncipe."



Aquele beijo,
*muah*
Ana