Monday, September 8, 2014

[há dias assim] The Ice Bucket Challenge

Não pensei que isto fosse acontecer, mas é verdade. Fui nomeada para o Ice Bucket Challenge. Caso não cumprisse o desafio, deveria pagar um jantar a quem me desafiou. A razão porque não o faço é simples. Já muita gente o fez e o Facebook já esta suficientemente inundado de banhos. Depois, acho que não fui desafiada pela razão certa.

Sabem aquilo que sentem quando levam com um balde de água gelada pela cabeça, mas quando não estão à espera, assim de repente, sem aviso prévio. É aquilo que se assemelha ao que sente alguém quando lhe é diagnosticada uma doença como a esclerose lateral amiotrófica, mas numa dimensão muito superior. Saber que se tem uma doença sem cura, que terá que viver com ela para o resto da vida. A ELA (esclerose lateral amiotrófica) é uma doença degenerativa e que evolui de forma progressiva até que os músculos deixem de funcionar totalmente. Um cérebro são num corpo morto. Tentem imaginar o que é.

Infelizmente, sei mais sobre isto que a maior parte das pessoas. A ELA não me era desconhecida. Não a vivi com mais proximidade porque era ainda muito jovem, mas lembro-me perfeitamente. O meu avô paterno viveu com ELA durante algum tempo. Não sei precisar quantos anos. Lembro-me de o ver deitado na cama, mas prefiro guardar na memória os momentos em que me levou a passear. Na altura, lembro-me de ter pesquisado sobre o assunto, mas lá está, era miúda e não me metia em assuntos de adultos.

Em relação ao desafio, acho que foi bem sucedido, pelo menos ao ponto de receber tantos donativos de pessoas conhecidas, que ajudou a espalhar a palavra e a dar a conhecer esta doença terrível. Como já disse, não o vou aceitar. Não iria fazer-me nada bem um banho gelado no meio da rua, para a minha própria doença. Em relação ao donativo, espero que o façam. E se não puderem fazer agora, então façam-no quando puderem. Qualquer altura é boa para ajudar os outros...



Aquele beijo,
*muah*
Ana