Monday, June 23, 2014

[há dias assim] saudades...

Tenho saudades de escrever. Escrevo mentalmente no banho ou na cama, nas muitas noites em que não consigo dormir. Escrevo enquanto passeio pelo facebook para ler as últimas, ou enquanto coso à mão ou à máquina (a minha última pancada). Só não me tem apetecido escrever mesmo, nem no papel nem no computador. As ideias passam, ficam perdidas lá num qualquer canto, e depois o blog fica abandonado. Há alturas na vida em que a única coisa que me apetece fazer de manhã à noite, é sentar-me de computador no colo e escrever ideias e textos, coisas sem nexo ou histórias passadas que não quero esquecer. Há alturas na vida em que não me apetece nada disso. De facto, apetece-me é esquecer... E por isso não consigo sentar-me de computador no colo.
O blog nunca ficará abandonado, meus queridos! Pode ficar um tempo sem textos. Posso não trazer nada de novo ou digno de ser lido. Mas a vontade de explodir tudo, essa volta sempre. E aqui, neste meu cantinho, poderei sempre explodir à vontade. À vontade, que não é à vontadinha, sabe-se lá quem anda por aqui a cuscar a vidinha desta pessoa.
A vidinha desta pessoa anda assim com altos e baixos como de costume... Nada de novo nesse ponto, se querem mesmo saber. A verdade é que será assim o resto da vida, e embora o resto da vida espero que seja muito tempo, não me chateio com isso. Chateio-me com as comichões, os ataques de calor ou frio e as más disposições e vómitos constantes. As dores, essas já não me chateiam. Há coisas na vida com as quais se aprende a viver...


Aquele beijo,
*muah*
Ana